Comunidade de Práticas

Total de acessos: 4.967
Início Busca avançada
Temas mais publicados: #APS #Boas Práticas #PlanificaSUS

PLANIFICA SUS: UM ENFOQUE NO COMPARTILHAMENTO DO CUIDADO MATERNO INFANTIL NA USF RONALDO ARAGÃO

Porto Velho/RO - USF RONALDO ARAGÃO

Buscando desenvolver o planejamento e a organização do processo de trabalho na unidade, com foco nas necessidades dos usuários, foi proposto o PlanificaSUS, projeto de Organização da Atenção Ambulatorial Especializada em Rede com a Atenção Primária à Saúde, que se identifica como um instrumento de gestão e organização da APS e da AAE na RAS, operacionalizado por meio da realização de workshops e oficinas tutoriais, sendo o público alvo todos os profissionais da APS e AAE, e demais profissionais da gestão e da linha de cuidado (gestantes e crianças), propondo a integração entre esses dois serviços por meio do compartilhamento de condutas, garantindo a atenção integralizada dos usuários.
Este processo foi implantado através do instrumento de gestão: Planificação da Atenção a Saúde, iniciada no município em julho de 2019, com quatro unidades laboratório de referência. Foram criadas algumas ferramentas para operacionalizar a organização dos serviços: cadastramento, mapa de pessoal, estratificação de risco dos usuários em baixo, médio e alto
risco, compartilhamento do cuidado que requer o comprometimento de ambas as equipes, agenda compartilhada dos usuários encaminhados, monitoramento da agenda para verificar o comparecimento do usuário ao atendimento e o plano de cuidado compartilhado que deve ser monitorado e atualizado no retorno do usuário. Outro aspecto importante foi o matriciamento conduzido pelos profissionais do CIMI, dando suporte aos profissionais da unidade, baseado no modelo de atenção às condições crônicas (MACC), proposto por Eugênio Vilaça.
A implantação do processo demonstra uma melhor organização e integração da rede de atenção para a linha de cuidado de gestantes e crianças menores de dois anos, além de uma mudança positiva no fluxo dos serviços, que não depende do sistema de regulação, proporcionando melhor agilidade na gestão do cuidado, de forma coordenada pela RAS, para que o usuário seja assistido integralmente.
Foram compartilhados segundo a vertente da estratificação de risco do grupo priorizado, um quantitativo de 253 gestantes e 112 crianças, devendo todos os usuários serem referenciados de acordo com os critérios e pactuações definidos, não perdendo o vínculo com a sua equipe de referência, sendo simultaneamente assistido pelas dois serviços de saúde.
A experiência do PlanificaSUS evidenciou que, apesar de apresentar avanços e mudanças no processo do cuidado, demonstrou limitações e ritmo lento para alcançar mudanças. Isso está relacionado a algumas dificuldades que podem interferir nos resultados a serem alcançados, nos mecanismos da informatização da rede, no quantitativo dos recursos humanos etc.
É fato que a integração entre a APS e AAE permite a identificação de usuários com alto risco de serviços especializados e até hospitalares, evidenciando estratégias para melhorar o uso dos recursos e reduzir o custo da atenção, além de dar mais ênfase a gestão de caso, impactando sobre os custos da atenção à saúde.

#Estratificação de Risco da Condição Crônica #Gestão do Cuidado #PlanificaSUS
3
0
19
Visualizações

Usuário e-Planifica

Tutor Unidade APS

UNIDADE DE SAUDE DA FAMILIA RONALDO ARAGAO

Porto Velho/RO

Madeira-Mamoré

SobreContatoPolítica de PrivacidadeFAQ
e-Planifica® - Todos os direitos reservados. Design por Elleven Criatividade e desenvolvido por Kidopi Soluções em Informática.